sexta-feira, 25 de setembro de 2015

MOVER!!! Vamos Todos CORRER…..OU ANDAR…… Pelas Doenças Reumáticas


A correr ou a andar, o importante é  
MOVER!
VAMOS TODOS CORRER…..OU ANDAR…… PELAS DOENÇAS REUMÁTICAS

No dia 11 de Outubro, Dia Mundial do Doente Reumático, a Sociedade Portuguesa de Reumatologia, a Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas e a Associação Portuguesa de Profissionais de Saúde em Reumatologia juntam-se numa corrida e marcha solidária pelas doenças reumáticas.





"Desta vez não vou andar de bicicleta, vou “apenas” caminhar!  O desafio é acompanhar-me a andar, a correr ou até um pouco dos dois…..o que importa é participar!

Sermos muitos nesta caminhada vai ajudar a sensibilizar para a importância das Doenças Reumáticas, para a necessidade de as conhecermos um pouco mais e, deixarmos de uma vez por todas de pensar, que um Doente Reumático, é um velhinho que devido às dores já se mexe com dificuldade, anda curvado e “tadinho”, não há muito a fazer é da velhice…….

Curiosamente eu sou uma Doente Reumática, a “minha” Esclerose Sistémica, também “conhecida” como Esclerodermia,  “encaixa-se” neste grupo de Doenças e, é por isso mesmo, que estou a desafiar-vos.

Ainda não sou velhinha e garanto-vos que há um número muito significativo de doentes, bem mais jovens que eu, com esta e outras doenças raras, as chamadas doenças Autoimunes.

Estou a criar, juntamente com a Liga Portuguesa Contras as Doenças Reumáticas, um Núcleo de Apoio a Doentes com Esclerose Sistémica que, para além disso, terá como objetivo investigar, conhecer, divulgar e sensibilizar o mais possível para a existência desta doença e o que todos podemos fazer para que ela deixe de ser desconhecida.

Esta será a minha primeira iniciativa, mas existirão mais de certeza! Não podendo participar desta vez, terão outras oportunidades, e claro, podem sempre divulgar…."  J
por Helena Gaspar 


Para inscrição e informações

segunda-feira, 8 de junho de 2015

EM'Força na Lisbon ECO Marathon



EM'Força na Lisbon ECO Marathon

 

SPEM associou-se a esta prova solidária lisboeta e a equipa EM'Força estará presente

Através do projeto EM'Força - Corremos com a Esclerose Múltipla, a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla​ (SPEM) associa-se à edição de 2015 da Lisbon ECO Marathon​ (20 de junho), uma prova de cariz solidário, que reunirá outras oito instituições em torno do desporto e da solidariedade.

Os atletas que participarem nesta prova terão a onda de entreajuda e incentivo que estas instituições vão criar, dinamizando todo o percurso da prova e torcendo pelos campeões!

Salientamos também aos nossos atletas que estiverem interessados em participar nesta prova correndo por nós, que basta colocarem "SPEM" no espaço indicado para o clube/equipa. Desta forma, a partir dos 20 inscritos, metade do valor reverterá para a SPEM. Portanto, toca a passar a palavra!

A nossa missão nesta prova é criar a nossa mancha solidária "mágica" no excerto do percurso que iremos ocupar (etapa 2). Precisamos, por isso, de voluntários para vestir a camisola "mágica", torcer por todos os atletas e incentivá-los rumo à meta.

Quem se quiser juntar a nós nesta ação de sensibilização, pedimos que nos contacte através do email geral@emforca.pt e faremos chegar todas as informações necessárias.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Treino EM'Força - Lisboa - Dia Mundial da Esclerose Múltipla





Entrámos agora no mês em que, por todo o mundo, se destaca a causa da Esclerose Múltipla (EM) através da comemoração do Dia Mundial da EM. Tendo sempre lugar na última quarta feira de maio, este ano, a data a ter em mente é o dia 27 de maio.

Se, há um ano, apostámos numa celebração alargada a vários pontos do país, o desafio deste ano recairá numa celebração em Lisboa, através do regresso dos treinos da EM'Força, desta vez com o local de partida e chegada estabelecido na sede da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla. A coordenação deste treino estará a cargo do nosso atleta Alexandre Pinto.

O treino terá início (com corrida de 10 Km e caminhada de 5 Km) às 9:00 do dia 30 de maio (sábado), com espaço para convívio na nossa sede com todos os participantes.

Todos os atletas da EM'Força estão convidados a participar, preferencialmente com a camisola que nos une. A quem estiver interessado em participar e ainda não tiver a camisola, agradecemos que nos contactem para que levem a nossa "magia" no dia 30.

O convite, como sempre, é extensível a todos aqueles que se queiram juntar a esta iniciativa, sendo que incentivamos todos os atletas que vão marcar presença a levar amigos, familiares e conhecidos. Naturalmente, desejamos que muitos dos participantes sejam pessoas com Esclerose Múltipla, havendo oportunidade para que todos possam fazer exercício físico.

Para melhor percebermos o número de participantes, agradecemos que os interessados se inscrevam através deste formulário: http://goo.gl/Hnczjo.

Junte-se a nós e venha correr contra a Esclerose Múltipla!


https://www.facebook.com/events/1436567379992216/ 



sábado, 18 de abril de 2015

“You will never walk allone”


Acidente de carro, séries e dores no pé não impediram a medalha na Maratona de Roterdão

roterdao
Henriqueta Solipa correu a sua quinta Maratona no passado domingo, em Roterdão. O objetivo era alcançar o tempo de 4h00, mas tal não foi possível. Mas não deixou de ser uma prova inesquecível, ainda mais de uma prova que tem como slogan “You will never walk allone”.

Ajude-nos a manter o site ativo. Faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

blog-logo



Porquê Roterdão? Escolhi Roterdão porque o meua migo José Xavier, quando esteve em Portugal no Verão, num treino conjunto, disse-me que era uma experiência única, algo claro no seu slogan: “You will never walk allone”, onde o último é recebido como o primeiro! A partir de então ficou apalavrado, praticamente decidido que eu iria correr a Maratona de Roterdão! Inscrevi-me quando as inscrições abriram, na primeira hora, e troquei de imediato mails com o Xavier a dizer que o primeiro passo já estava dado!
Segunda etapa, a mais difícil, a mais trabalhosa, a mais enervante…: conseguir trabalhar para conseguir o meu objetivo, fazer a maratona em 4h00! Pedi ajuda, ouvi os mais experientes e resolvi tornar os meus treinos mais sérios, além de alterar a minha alimentação e ter a imprescindível ajuda de Dinora Mendonça, do Ginásio Clube Português. Tinha tudo, só faltava eu….
Estou habituada a correr com companhia, nunca tinha feito uma maratona sozinha e escolhi Roterdão porque pensei que seria mágica. Queria saber até que ponto a minha cabeça funcionava bem a fazer uma prova desta dimensão. Quer se queira, quer não, a Maratona é uma prova “de cabeça”.
São importantes todos os “passos” e os meus começaram bem. Aos poucos diziam que corria melhor, que levantava mais os pés, comecei a ganhar velocidade e até fiz séries, que simplesmente odeio!!! Mas, pela causa, eu fiz, eu trabalhei! Durante a preparação, o Sadiq Kassamo “deu-me” na cabeça, tratou-me “mal” e orientou-me em tudo o que ele sabia, quer em velocidade como em longos…
Mas o meu corpo já não tem 30 anos e as séries são “tramadas”. As dores recomeçaram, a elasticidade dos isquiotibiais começou novamente a dar sinais e a comprometer a velocidade, as pernas já não as levantava como antes. No meio de tudo isto, as minhas tentativas constantes de arranjar uns ténis compatíveis com as minhas dores e mazelas. A minha eterna luta, desde que corro! A minha queda de rendimento deu cabo do meu joelho, que atrapalhou a minha preparação. Para piorar, tive um acidente de carro… Parei uns tempos, não totalmente, mas tive de abrandar.
Fiquei muito feliz quando fiz os longos de 30 kms com o Nuno Rito e a Odília Pereira. Tudo correu bem, sem dores nos pés. Encontrei ainda uma sapatilha de corrida que finalmente se adaptou aos meus pés. «Tinha de as levar, são cor-de-laranja, a cor da Maratona de Roterdão», disse o Xavier!

roterdao2Os últimos dois treinos longos foram com o Luís Miguel, na Meia-maratona de Lisboa, onde aproveitei para fazer mais quilómetros, e um treino realizado no domingo de Páscoa. Nessa altura já apresentava um cansaço fora do comum e os meus pés começaram a sofrer de cãibras, algo que até então nunca me tinha acontecido.
Fui para Amesterdão com muita esperança mas com receio. Não tinha medo dos meus músculos porque sei que estavam bem preparados, mas das minhas pequenas lesões de esforço, que agora sentia que estavam frágeis. Estava muito ansiosa, queria muito cumprir o objetivo!
Quando cheguei a Roterdão fiquei espantada. Era uma cidade inteira em festa com a Maratona. Queria estar atenta a cada pormenor e ver tudo… Vi por exemplo uma prova para crianças. Na minha opinião estava “friozinho”, além de estar a cair uma forte chuva, mas para elas estava uma temperatura de primavera. Eram muitas, muitas crianças a correr com os seus instrutores, em plena chuva! Passado algum tempo começou a prova para pessoas com falta de mobilidade. Muitos apresentavam características de Síndrome de Down. E estavam ali a correr… Foi realmente algo lindo de se ver! Todos com as mesmas possibilidades, com as mesmas hipóteses de competir entre iguais. Como gostaria de ter ali os meus amigos da SPEM, todos a correr…
Fomos levantar os dorsais, como aconteceu em todas as Maratonas. O mesmo tipo de feira, mas com uma grande diferença: nada de turbilhão, nada de atropelamentos! Tudo tranquilo, até parecia que não havia pessoas para correr. Algo realmente super bem organizado!

roterdao3 Chegou o “Dia D” !!!
O Xavier e a sua mulher, Amélia, entupiram-me de comida para não sentir falta de forças na Maratona. Foi de tal maneira que, até ao km 10, nem água consegui beber. Fui tipo camelo com a reserva (risos). Fiquei de levar o meu telemóvel com a aplicação do Strava para a Dinora conseguir acompanhar a minha prova, mas o carregador ficou em casa da Sara Ferreira, amiga da minha filha onde eu tinha estado antes de ir para Roterdão. A Amélia emprestou-me então o seu Garmin. Fomos cedo para a largada. Sentia-me bem e nervosa, com aquele vazio da falta “ruidosa” do grupo Tartarugas Solidárias.
Poucos momentos antes do início da prova, o dedo do pé “mordeu”. Descalcei-me e tentei aliviar os dedos… Passados 15 minutos, soou o tiro da pistola. A partir do primeiro quilómetro começaram as dores. «Está tudo estragado», pensei. «Se o pé começa a “morder” agora, a seguir estou a correr toda torta. Numa prova de 10 kms o mal é relativo, mas, na prova Rainha, faz toda a diferença
Aos 5 kms sentei-me no chão e descalcei-me. Aos 25 kms perdi o balão das 4h15, aos 31/32 kms perdi o balão das 4h30. Estava muito devagar para o que estou habituada a correr. Se tivesse de continuar a correr após os 42 kms, consegueria continuar. Os meus músculos estavam tranquilos, apenas doía os meus pés, mesmo passando a fase do “dormente”. A dor já tinha passado para a zona interior do pé e estava a apanhar a zona do tendão tibial posterior, assim como os isquiotibiais.
Durante a maratona tentei abstrair-me, “rolar” e sentir o ambiente. Apesar do meu ritmo, fui sempre acompanhada, como se a prova tivesse começado naquele momento. Havia atletas mascarados, quem corresse de sandálias e, por incrível que pareça, vi uma mulher turca a correr de calças e burca, com uma mochila nas costas a prender para não voar.
Vi também pessoas durante todo o percurso a aplaudir e a incentivar, sempre, durante toda a prova! Algumas, que não pertenciam a organização, colocavam música alta nos carros para incentivar os corredores. Vi cair atletas, à minha frente e atrás. Ainda parei para ajudar, já estava mesmo tudo perdido…
Chorei muito, foi a minha pior Maratona. Triste, muito triste, mas feliz ao mesmo tempo porque cheguei ao fim. Aliás, tinha de terminar a prova de qualquer maneira porque havia uma medalha a resgatar, uma foto a tirar! No ginásio, antes da maratona, o Nuno Moreira da Silva pediu: «Tens de tirar uma foto com a medalha e a camisola.» Assim fiz, com o tempo de 4h48.
Definitivamente, tenho de voltar a fazer a Maratona de Roterdão. É linda e o público incrível! Gostaria de agradecer também a todos os que me ajudaram!

quarta-feira, 8 de abril de 2015

NN Marathon Rotterdam

Olá a todos os meus amigos e a todos que me lêem….


No outro dia o padrinho Jorge Branco perguntou se o meu desejo de Feliz Natal, a minha última publicação, iria servir até para o próximo Natal.


Não vai servir….
Mas que ando sem vontade de escrever ando!


No dia 12 de Abril vou fazer a Maratona de Roterdão, o meu 1º objetivo deste ano e que creio não conseguir cumprir.


Apesar do esforço que fiz nos treinos e a ajuda preciosa da Dinora do Ginásio Clube Português, o meu corpo não correspondeu. 


Quando o Xavier, no verão passado me desafiou para esta prova fiquei entusiasmada, a forma como ele me descreveu esta maratona fez com que não hesitas-se nem um bocadinho em me inscrever.
O Slogan é  You’ll Never Walk Alone


A maratona que iria fazer sozinha, sem a companhia dos meus amigos, a maratona que iria desafiar de cabeça erguida e tentar o meu melhor e com o objetivo das 4h00. Foi para isso que lutei estes meses.


Caí  a meio do “campeonato” e bati de tal maneira com os dois joelhos no chão que após 12kms da queda não conseguia descer as escadas junto à praia de Paço D’ Arcos …Tive que parar e a  seguir foi um vai e vem entre conseguir correr bem e fazer treinos e sentir lesões e os músculos cansados. A minha irritação é que nem consegui ter uma carga de treinos tão grande que justificasse este meu estado de cansaço.


Fiz dois treinos de cerca de 30kms com o Nuno Rito e a Odília e fiquei toda contente porque naquela altura eu já pensava que não ia conseguir.


Fui à Meia Maratona e Lisboa para fazer kms e aproveitar para fazer um treino longo de 35kms com a ajuda da minha preciosa lebre que é um Tigre :-))) o Luis Miguel e em vez de 35k só fiz 27kms porque o corpo cedeu e até câimbras no pé tive coisa que nunca na vida me tinha acontecido.


Na prova da APAV no fim de semana seguinte comecei a prova coxa…. Agora ou é os gémeos, ou isquiotibiais, ou o piriforme ou un estúpido qualquer a chatear-me….


Não me posso esquecer dos "puxões de orelhas" do Sadiq Kassamo :-) 

Quando afinal eu só quero correr!!!! 

CORRER!!!!Só isso …. Conseguem entender????

Eu costumo dar muitas indicações / conselhos que resultam, mas custa muito …. 

Principalmente quando somos nós !!!
Eu entendo todos vocês…. Quando vêm ter comigo, juro que só vos quero por bons para correrem e não sentirem esta frustração!Eu sei que a falta de descaso na generalidade e as poucas horas de sono não são favoráveis…. 

E estou a envelhecer!

Seja como for eu …VOU! 

Vou “atirar-me” a Roterdão e divertir-me com o que puder fazer!!

Vou seguir as palavras do Jorge Branco:

Afilhada vai ver que faz um maratona linda!
E se não for mais depressa é mais devagar.”


You’ll Never Walk Alone


Se me quiserem deixar mensagem no placar a minha identificação é: F7296
Nos 37k pode ser uma boa para me dar ânimo :-)))

http://marathonsupporter.nl/?lang=en

The best 42.195 meters you have ever run. You will never forget the start and finish on the famous Coolsingel


On Sunday April 12, 2015 the most beautiful marathon of The Netherlands will take place for the 35th time: the NN Marathon Rotterdam.



quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Venha correr e caminhar pela Esclerose Múltipla!



Venha correr e caminhar pela Esclerose Múltipla!
Junte-se à EM'Força e à SPEM e traga um alimento como donativo para este treino solidário.

O próximo treino da EM'Força decorrerá no Parque da Bela Vista, em Lisboa, no dia 18 de setembro, e, como sempre, está aberto a todos aqueles que se queiram juntar a nós e fazer a festa. Vistam a camisola e juntem-se a nós em mais uma mancha de camisolas "mágicas".

Este treino, integrado na Feira Solidária da Polícia Segurança Pública "Encontro Intergeracional, Segurança, Saúde e Lazer" (a decorrer de 17 a 19 de setembro), contará com uma recolha de alimentos a favor da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla. Pede-se, por isso, a que cada um dos participantes entregue, antes de iniciar o treino, junto dos elementos da SPEM presentes no evento, o seu donativo.

O treino será composto pelas modalidades de corrida, na distância de 10 Km, e marcha (caminhada), ficando a coordenação a cargo da nossa atleta Henriqueta Solipa, que contará com o apoio das Tartarugas Solidárias.

Todos os atletas da EM'Força estão convidados a participar, preferencialmente com a camisola que nos une. O convite, como sempre, é extensível a todos aqueles que se queiram juntar a esta iniciativa, sendo que incentivamos todos os atletas que vão marcar presença a levar amigos, familiares e conhecidos.
Para mais informações, pode ser consultado o site da SPEM - Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (www.spem.pt) ou o site da EM'Força - Corremos com a Esclerose Múltipla (www.emforca.pt).


sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Ajude a SPEM ao inscrever-se na Rock 'n' Roll Maratona de Lisboa


Com o apoio do Maratona Clube de Portugal, a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), no âmbito da sua iniciativa "EM'Força", dispõe de algumas inscrições para as várias provas da Rock 'n' Roll Maratona de Lisboa, a ter lugar no dia 5 de outubro de 2014.

Esta será uma forma de fazermos com que os nossos atletas beneficiem de preços mais vantajosos nas inscrições para estas corridas e de, simultaneamente, podermos angariar alguns fundos. É que a inscrição em qualquer uma das provas junto da SPEM reverterá na totalidade a favor desta instituição até um número limitado de inscrições.

O valor de cada inscrição, que aqui servirá de donativo para a SPEM, será o seguinte:
  • Maratona (42 Km) - 40,00€
  • Meia Maratona (21 Km) - 15,00€
  • Mini Maratona (6 Km) - 10,00€
O número de inscrições é limitado às quantidades disponíveis:
5 inscrições para a Maratona;
5 inscrições para a Meia Maratona;
10 inscrições para a Mini Maratona.

A todos os atletas que estiverem interessados em fazer a festa da EM'Força nesta prova, pedimos que nos contactem para o endereço geral@emforca.pt.

As inscrições estão abertas até ao dia 5 de setembro.


Para qualquer dúvida ou questão, entre em contacto connosco:
EM'Força
927 504 606
geral@emforca.pt
www.facebook.com/correcomaem

SPEM
218 650 480
sec.geral@spem.pt
www.facebook.com/SPEM.Portugal


terça-feira, 22 de julho de 2014

ULTRA TRAIL MONTE DA LUA



A vida é mesmo incrível!!!

Jamais pensaria em me inscrever numa prova como o "Ultra Trail Monte da Lua" se não fosse "enganarem-me" ao dizerem que tinha muito trilho corrido e que era fácil!!!! FÁCIL!!!! FÁCIL ???

Mas o universo conspirou contra mim e enganou-me, lá me inscrevi nesta prova FÁCIL e só posso dizer que foi incrível! 

Peço desculpa a quem atrasei com os meus medos mas hoje consigo ver Monsanto, o Monsanto DIFÍCIL de uma forma totalmente diferente.
Um trail difícil, para mim, mas sem termos de comparação porque o que fiz até agora não tem nada de parecido.  Pela boca de outros foi difícil para todos!!!

Não posso dizer que usufrui da paisagem como gostaria porque na maioria das vezes estava muito preocupada a olhar para  chão para não cair, principalmente nas zonas mais ingremes e altas, onde só havia um carreiro e lá no fundo, bem no fundo a água e os rochedos. 

Olhava o horizonte e baixava os olhos, paisagem deslumbrante mas ao mesmo tempo assustadora quando pensava em todos os "pontinhos" que via ao longe e só pensava "vou mesmo ter que ir por ali?"
the team

Corri o que consegui correr nas partes que me foi possível e quando conseguia apanhar um bocadinho de estrada que feliz eu ficava :-)

Ultra Trail Sintra Monte da Lua (K25 que acabaram por cerca de 29kms), sem dúvida um marco na minha história tanto na vertente desportista como pessoal!


Uma equipa de Tartarugas incansáveis e divertidas!

O meu OBRIGADA ao Marco Borges e Nuno Rito porque sem eles seria muito difícil fazer esta prova. Na maioria do tempo ia um atrás e outro à minha frente para me poder apoiar caso escorregasse..
Lá não ficaria, mas de certeza que faria a prova com muita, muita dificuldade...
A minha "praia" é estrada mas posso dizer que não me arrependo nem um minuto de ter aceite o desafio do Marco !!!

Obrigado por contribuírem para meu sucesso pois sou o resultado da confiança e da força de cada um de vocês que acreditou que eu iria conseguir.
 

Sinto-me feliz por ter esta vitória, que é também do Marco e do Nuno Rito, embora com um tempo lentinho...à minha conta!!!

O meu obrigada ao Pedro Teigas por me ter enganado !!!

Fotos para recordar, umas minhas outras não.....